Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2017

João Dória TrabalhATOR

Mais um espetáculo do prefeito "trabalhATOR" para massa branca aplaudir... Sentar em uma cadeira de rodas jamais o fará perceber as dificuldades vivenciadas por um deficiente. A deficiência vai além disso, ela é social, financeira, estrutural. Sentar-se em uma cadeira de rodas em frente as câmeras é fácil, andar de tal meio pelas periferias de SP ninguém quer. Isso só o torna patético, e quem o aplaude por tais atitudes é mais patético ainda!

Novo Relator da Lava Jato

Mais importante de quando e como será a definição do novo relator da Lava Jato, é quem pegará essa encrenca. Independentemente de regimentos, tecnicidades, prazos e brechas, há enorme temor de que caia nas mãos de ministros como Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello, Dias Tofoli e Ricardo Lewandowski. Na minha opinião a Lava Jato é um caso para Celso de Mello, o mais experiente, muito criterioso, respeitado na Corte e acima de suspeitas. A morte de Teori Zavascki é uma perda imensa, que joga mais um peso nas mãos de Temer, que alem de ter de administrar um pais devastado, precisa mostrar que não teme ser investigado, sem falar nas teorias conspiratórias sobre o acidente, algo que não pode ser descartado.

Triste Esquerda

O problema da esquerda brasileira, começando pelo PT, que constituí sua espinha dorsal, é, de fato, que acabou se aristocratizando, transformando-se no refúgio da classe média alta, dos artistas e intelectuais.

Os sindicatos se burocratizaram e se comprometeram mais com as categorias ricas, como os banqueiros, do que com o exército dos milhões de trabalhadores marginalizados. Deixaram para trás valores como os do mérito e a economia, cuja bandeira hoje é empunhada pela direita.

A esquerda petista escorregou, além disso, para a política da corrupção e dos privilégios. Não foi só o partido que se aburguesou, mas também muitos de seus ativistas, que descobriram o gosto pela vida cômoda dos milionários. E eles representavam a ética.

A esquerda brasileira resgatou milhões de trabalhadores da miséria, mas sem qualificá-los profissionalmente. Formou assim uma massa de novos pobres que hoje, decepcionados e castigados pela crise econômica, voltam seus olhos para a direita e para as igreja eva…

Morre Teori Zavascki, Ministro do STF

Se foi acidente, parece que o Brasil tem um encontro marcado com a tragédia: Getúlio se mata em 1954; general Castelo Branco, que queria um retorno mais rápido dos civis, morre em choque de aviões em 1967. JK morre em acidente na Dutra. Logo depois, Lacerda e Jango morrem repentinamente. Tancredo é internado no dia da posse em 1985. Ulisse desaparece nas mesmas águas em que morre o relator que tinha toda a memória da Lava-Jato, a maior operação anti-corrupção do mundo. Um país trágico.

Amor ao Próximo

Tivemos o pastor Martin Luther King, que liderou parte do movimento negro americano pela luta dos direitos civis e respeito à população negra. Temos o padre Julio Lancellotti, que faz um grande trabalho com moradores de rua em São Paulo, com discurso inclusivo e protetivo à população LGBT. Temos o pastor Henrique Vieira, que tem uma luta progressista no Rio, contra as discriminações e pelos direitos humanos. Temos até o papa Francisco, que apesar de se mostrar conservador e indeciso sobre assuntos de gênero e sexualidade, representa avanços significativos na Igreja Católica.
Mas tem gente que prefere seguir o líder espiritual que manda quebrar imagens, ou o que jura que sua camisa ensanguentada cura doenças, ou cujo mandato é unicamente para perseguir direitos de minorias, ou que posa para fotos com armas em punho de frente para o altar. Enfim, tem gente (muita mesmo) que não quer saber de uma sociedade mais inclusiva e justa. Quer se iludir com uma cura impossível, uma promessa de lo…

Globeleza

Até mesmo os "clássicos" podem ser revistos e mudados. Ficou de muito bom gosto a Rede Globo deixar de exibir uma mulher nua, e dar visibilidade com uma vinheta mais carnavalesca, com pouca nudez e mais alegria. A mais bela vinheta de todos os tempos, com as diferentes representações do carnaval brasileiro. Parabéns!

Embora não deixa de ser hipócrita o fato de ainda ser uma mulher negra, aquela imagem da "mulata" sexualizada. De qualquer forma, pela vinheta, a ideia é celebrar a festividade (o que é o correto) e não mais a sexualidade e objetivação da mulher.

Vivemos Tempos Líquidos

O mundo fica mais pobre. Porém Bauman entrará para a eternidade, no sentido aristotélico do termo: viverá para sempre através das suas ideias. A não ser que a modernidade líquida faça esquecê-lo.

Querida Esquerda

É impossível não ver muita gente vendendo palestras e livros, fazendo fortunas acusando o "capitalismo" dos outros. Nossa elite brasileira se esbalda em dinheiro e poder com este discurso barato. Viva a tal esquerda brasileira, seus pensadores e apoiadores que nadaram de braçada no poder nestes últimos 13 anos. Começarão 2017 com o mesmo discurso: a culpa é dos outros. O Brasil se explica. E se lamenta.

Holiday

Fernando Holiday não é um liberal, ele é na verdade um conservador jogando para sua plateia conservadora. Procurou um público reacionário que estava louco para ter voz e achou. Enquanto isso, na Alemanha, foi ampliado um plano de indenizações para os judeus e descendentes que sofreram os horrores do holocausto. Cotas no Brasil é muito pouco. O Brasil tinha é que ter indenizado os pretos pela mão de obra escrava, assassinatos, agressões, humilhação, estupros, e abandono a que foram expostos os descendentes africanos que foram trazidos a força pra cá.

Ignorância e Intolerância

A ignorância é o combustível da intolerância. As religiões que tem uma forte influência afro sofrem na pele o racismo centenário que ocorre em solo brasileiro. Quando paramos para estudar história, vemos que o nascimento dessa divergência não foi com o repúdio dos pentecostais, e sim dos cristãos que impuseram o catolicismo renegando toda a cultura dos nativos dessa terra e dos trazidos a força da África. Esse ódio e medo que ficaram em nossos subconscientes só pode ser quebrado com o conhecimento, tanto da história do Brasil, quanto das religiões, que não são nenhum filme de terror que passa no imaginário popular.