Onde estão eles?

O que chama atenção no Brasil atual não é a corrupção escancarada pela lista de Fachin baseada na delação da Odebrecht. É o fato de que aqueles que vociferavam contra a corrupção, contra o aparelhamento das instituições, que bateram panelas, que encheram as ruas sob a liderança de movimentos organizados comprados e do Pato Amarelo, terem desaparecido completamente. Onde foi parar a indignação do brasileiro, desses movimentos, da mídia ou do Judiciário? Quem disse mesmo que primeiro tiraria Dilma e depois o resto? A sangria da Lava-Jato vai sendo estancada no Congresso com apoio do governo Temer mas acabou a reação da sociedade, que age apenas sob a influência da mídia, que segundo o velho Odebrecht tem conhecimento da corrupção sistêmica há décadas bem como o Judiciário. A verdade é que nunca foi pra acabar com a corrupção como comprovam as gravações de Jucá e a delação da Odebrecht. Foi pra tirar Dilma, acabar com políticas sociais, entregar nossas riquezas, tentar salvar corruptos do PMDB/PSDB/DEM/Centrão e implantar reformas neoliberais ao gosto de setores empresariais, que viram na crise econômica decorrente em grande parte da crise política, que sabotou a economia desde 2015, uma chance de baixar salários devido ao enorme desemprego provocado e realizar as reformas trabalhista, previdenciária e terceirização irrestrita para aumentar a lucratividade e garantir o pagamento dos juros mais altos do planeta, que consomem grande parte do orçamento público, à elite rentista.O caos que se instalou no país é reflexo da hipocrisia dos corruptos aliada ao oportunismo da elite somada a burrice da classe média e dos pobres que vão pagar o pato com a perda de direitos, caso não reajam e exijam a saída de Temer e novas eleições gerais já.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PSDB em 2018

Filhos de Adriana Ancelmo não podem ser privados do convívio com os pais

Fim da Lava Jato? Que o tolo, digo Moro!